Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - A “Atuação do Centro Internacional do ISSN e dos Centros Nacionais da América Latina”: confira como foi a live QuartaàsQuatro Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Ibict realiza curso sobre Open Journal Systems3 (OJS3)
Início do conteúdo da página
Quinta, 06 Agosto 2020 15:50

A “Atuação do Centro Internacional do ISSN e dos Centros Nacionais da América Latina”: confira como foi a live QuartaàsQuatro

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) realizou uma nova live da QuartaàsQuatro. O tema da edição do dia 05 de agosto foi a “Atuação do Centro Internacional do ISSN e dos Centros Nacionais da América Latina” e reuniu Taina Batista, do Centro Brasileiro do ISSN e pesquisadora do Ibict; Gaële Béquet, diretora do Centro Internacional do ISSN; Carlos Cifuentes, do Centro Colombiano do ISSN; Guadalupe García de Rivera, do Centro Panamenho do ISSN; e Carlos Norberto Authier, do Centro Argentino do ISSN.

Sobre a experiência do Centro Brasileiro do ISSN (CBISSN), Tainá Batista explicou que o Ibict é, desde 1975, a única instituição brasileira autorizada a atribuir o código ISSN (International Standard Serial Number) às publicações seriadas brasileiras. Tainá Batista também comentou sobre o crescimento dos números de ISSN atribuídos pelo Centro Brasileiro do ISSN, que saltou de 18573, em 2006, para 46202, em 2019. Além disso, a pesquisadora ressaltou que a principal ação em curso do CBISSN é o planejamento e a implementação de um sistema para o recebimento da documentação e comunicação com os editores.

Gaelle Bequet apresentou a missão do Centro Internacional do ISSN, uma organização intergovernamental que foi criada em 1971, com o apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e implantada três anos mais tarde. A finalidade do Centro Internacional do ISSN é apoiar o controle bibliográfico mundial de publicações seriadas, por meio de um código único, o ISSN. Centros de ISSN de todo o mundo compõem o Centro Internacional.

Como explicou Gaelle, a estratégia de cooperação entre as instituições que compõem a rede internacional do ISSN é fundamental. “A cooperação multilateral colabora para definir objetivos comuns. Isso é muito importante para que a rede de ISSN siga produzindo informação e trabalhando com vários países em diversas situações”, pontuou Gaelle.

Ao longo da live, os representantes dos centros brasileiro, colombiano, panamenho e argentino contaram as experiências em seus países com o ISSN. Entre os temas abordados por Carlos Cifuentes, Carlos Norberto Authier e Guadalupe García de Rivera estiveram a importância do ISSN em seus países e as mudanças trazidas para as publicações científicas com a pandemia da COVID-19.

Sobre o ISSN:

O ISSN, sigla em inglês para “Número Internacional Normalizado para Publicações Seriadas”, é o código aceito internacionalmente para individualizar o título de uma publicação seriada. Esse número se torna único e exclusivo do título da publicação ao qual foi atribuído.

O código ISSN identifica o título de uma publicação seriada durante todo o seu ciclo de existência (fase de lançamento, circulação e encerramento da revista). É composto por oito dígitos distribuídos em dois grupos de quatro dígitos cada, ligados por hífen e precedido sempre por um espaço e a sigla ISSN, exemplo: ISSN 1018-4783. Para cada suporte (online, impresso e demais suportes) ou sendo o título em um novo idioma da publicação, é atribuído um código ISSN diferente.

A partir do momento em que o ISSN foi atribuído para uma publicação seriada, ele deve aparecer em cada exemplar.

A live está disponível integralmente na página do Ibict no Youtube. Clique abaixo para acessar.

 

Patrícia Osandón
Núcleo de Comunicação Social do Ibict, com informações do CBISSN

Última modificação em Quinta, 06 Agosto 2020 16:16
Fim do conteúdo da página