Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) foi convidado a participar de uma reunião técnica sobre a Política de Dados Abertos, no dia 21 de novembro, em São Paulo, na sede do Instituto Ethos. Participaram do encontro representantes do governo, da sociedade civil e acadêmicos de todo o país que trabalham com dados, conhecimento e informação.

A reunião foi realizada com o objetivo de promover um diálogo entre atores interessados a respeito das mudanças necessárias na condução da Política de Dados Abertos do Poder Executivo Federal, agora sob gestão da Controladoria-Geral da União (CGU). O Ibict foi representado na reunião por Tiago Braga, coordenador-geral de Tecnologias de Informação e Informática, e Bianca Amaro, coordenadora-geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos Consolidados.

“A reunião foi pautada por um formato participativo, com os participantes divididos em grupo. É um modelo que possibilita a troca entre os integrantes e o aprofundamento das discussões. Discutimos sobre questões importantes, por exemplo, como estimular o retorno dos usuários de dados abertos e como captar demandas dos setores da sociedade e fomentar a abertura de dados em outros entes federativos, como municípios e estados”, detalha Tiago Braga.

No evento, foram pontuadas sugestões de mudanças na Política de Dados Abertos do Poder Executivo Federal e pendências na Política que precisam ser sanadas, bem como a respeito de sugestões para estimular a participação e envolvimento de diversos setores na temática de dados abertos.

 O resultado do encontro será consolidado para uma nova reunião sobre o assunto. A participação é aberta a instituições que atuam na área.

Patrícia Osandón

Núcleo de Comunicação Social

 

 

 

Publicado em Notícias

No dia 1 de novembro, o Instituto Brasileiro de Ciência e Tecnologia (Ibict) participou da 2ª Reunião Técnica para tratar sobre o Portal Brasileiro de Dados Abertos – a plataforma central para a busca e o acesso aos dados públicos disponibilizados pelo Governo Federal no Brasil.

Realizado pela Controladoria-Geral da União (CGU), o encontro recebeu representantes do governo, da sociedade civil e das comunidades científica e acadêmica.  A CGU pretende criar uma nova versão do Portal de Dados Abertos. A reunião contou com debates sobre os requisitos técnicos desejáveis, as funcionalidades, metodologias de avaliação e o levantamento de metadados para o projeto.

Durante o evento, o Ibict apresentou o Visão, sistema desenvolvido pelo instituto. Segundo Tiago Braga, Coordenador-Geral de Tecnologias de Informação e Informática do Ibict, existe a possibilidade de usar o sistema para a visualização de dados do novo Portal. “É uma ferramenta que trabalha com dados abertos governamentais, permitindo que a visualização seja útil para a apresentação desses dados e também para a análise de informações públicas”, diz Braga.

O Visão é uma ferramenta que disponibiliza indicadores dinâmicos a partir da análise de grandes conjuntos de dados, permite a criação de relações entre indicadores oriundos de diferentes instituições e possibilita a análise visual e histórica de indicadores relativos ao desenvolvimento social, econômico e ambiental.

Dados abertos

No campo da gestão pública, as políticas de abertura de dados coletados ou armazenados por governos visam à transparência pública, ao acesso à informação e à participação social do cidadão. Segundo o especialista do Ibict, o Visão pode ser uma ferramenta de apoio a pesquisadores e uma fonte para a tomada de decisões na formulação de políticas públicas.

Braga também lembra que o Ibict é um dos pioneiros no Brasil na questão de dados abertos científicos. “A discussão sobre dados abertos governamentais aparece na Ciência da Informação junto com o guarda-chuva da Ciência Aberta. Quando se discute isso, um caminho para a promoção do tema é o uso de dados governamentais abertos”, avalia.

 

Texto: Carolina Cunha
Núcleo de Comunicação Social

Publicado em Notícias
Fim do conteúdo da página