Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Ibict e Enap lançam publicações sobre uso de tesauros e integração de base de dados para bibliotecas
Início do conteúdo da página
Quinta, 05 Setembro 2019 17:36

Ibict e Enap lançam publicações sobre uso de tesauros e integração de base de dados para bibliotecas

Ibict e Enap lançam publicações sobre uso de tesauros e integração de base de dados para bibliotecas Carolina Cunha

No dia 4 de setembro, o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) e a  Escola Nacional de Administração Pública (Enap) realizaram o lançamento de duas publicações voltadas para profissionais que atuam com gestão de bibliotecas.

O evento ocorreu na Biblioteca Graciliano Ramos da Enap.  Na ocasião, foram lançadas as publicações Guia do Usuário do Tematres e Guia do Usuário do Vufind.

O TemaTres é um software livre que permite gerenciar, publicar, compartilhar e reutilizar ontologias, taxonomias, tesauros e listas de valores. Já o VuFind possibilita a integração de variadas ferramentas, de forma a criar um portal de busca consolidado.

As obras são resultado das pesquisas desenvolvidas em parceria entre o Ibict e a Enap para atuar nas questões relacionadas à gestão da informação no âmbito da biblioteca Graciliano Ramos. 

Atualmente a informação em língua portuguesa sobre os softwares é escassa. As publicações preenchem essa lacuna e apresentam conceitos gerais para profissionais de informação e informática e o passo-a-passo da instalação, configuração e manutenção dos sistemas.

Segundo Milton Shintaku, Coordenador de Articulação, Geração e Aplicação de Tecnologia do Ibict, as publicações sistematizam a tecnologia utilizada no projeto com a Inap e podem ser úteis para outros órgãos. “O Ibict existe para apresentar soluções para todos. Queremos dar apoio a instituições que têm o mesmo problema e querem melhorar a gestão do conhecimento com as ferramentas apresentadas”.

Sobre o projeto

O projeto “Estudo para implementação de integrador de sistemas mantidos pela Biblioteca da Escola Nacional de Administração Pública” envolveu várias atividades de pesquisa do Ibict que promoveram a organização da informação da Enap e a integração de sistemas de informação de sua biblioteca.

Guilherme Almeida, Diretor de Inovação e Gestão do Conhecimento da Enap, destaca os resultados da parceria. “O projeto foi muito transformador para a escola e acho que se tornou referência para a administração pública. Cada vez mais a gente precisa de informação pronta, acessível, estruturada e organizada. Com um conjunto diferente de ferramentas, como o Koha, o TemaTres, o VUFind e o Omeka a gente conseguiu  satisfazer as nossas necessidades de gestão da informação e oferecer para o nosso público interfaces mais claras, integradas e efetivas”.

Situada em Brasília, a Biblioteca Graciliano Ramos é especializada no campo de conhecimento sobre administração pública, gestão governamental, finanças públicas e políticas públicas.

O projeto do Ibict com a Enap ocorre desde 2014 e contou com diversas fases, que incluíram a migração do sistema de biblioteca para o software Koha, a criação de coleções digitais para a curadoria de conteúdo, a integração do ecossistema informacional da biblioteca e estudos voltados a vocabulários controlados, especificamente um tesauro em administração pública.

Keicielle de Oliveira, chefe da divisão da Biblioteca Graciliano Ramos, explica que sua infraestrutura informacional está mais moderna e acessível. “A parceria com o Ibict foi muito produtiva para modernizar nossos serviços e promover a disseminação do conhecimento. Agora também está mais fácil de fazer a gestão do tesauro. Já sentimos mudanças. Nosso conteúdo está mais aberto e conseguimos elevar o alcance para mais usuários. Somos procurados por servidores e pesquisadores de administração pública do Brasil inteiro”.

Uma das inovações da Enap possibilitadas pelo projeto foi a criação da Central de Conteúdo, lançada em 2018 no portal da instituição. A plataforma oferece um acervo digital de serviços e informações produzidas pela escola. São revistas, cadernos, podcasts, artigos, dissertações, estudos de caso, livros e diversos materiais disponíveis para acesso a qualquer momento. Outro destaque é a area Exposições, um espaço de exibições de acervos e conteúdos digitais.  

Para Guilherme Almeida, o próximo passo do projeto é a criação de um novo repositório. “O nosso desafio agora é transformar o que era o nosso repositório em uma grande biblioteca digital da administração pública brasileira. Nossa aposta é na organização do conhecimento a partir de uma plataforma integrada que permita oferecer para a sociedade o acesso e o armazenamento do conhecimento produzido por gestores públicos. Um conhecimento com base em fatos, dados e informações de qualidade. Essa é uma forma de melhorar a gestão pública”, acredita o diretor.

Carolina Cunha

Núcleo de Comunicação Social do Ibict

Fim do conteúdo da página