Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Pesquisadores da UFRGS e UTFPR vêm ao Ibict desenvolver projetos sobre Avaliação do Ciclo de Vida
Início do conteúdo da página
Quinta, 02 Mai 2019 13:09

Pesquisadores da UFRGS e UTFPR vêm ao Ibict desenvolver projetos sobre Avaliação do Ciclo de Vida

José Paulo Pereira das Dores Savioli e Janaine Fernanda Gaelzer Timm José Paulo Pereira das Dores Savioli e Janaine Fernanda Gaelzer Timm

O Programa de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) vem apoiando pesquisadores de todo o Brasil. Entre os pesquisadores está a mestranda Janaine Fernanda Gaelzer Timm, aluna do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGEC/UFRGS). Janaine Timm integra o grupo de pesquisa Life Cycle Innovation for the Built Environment (LIFE), sob orientação da professora Ana Passuello.

A mestranda desenvolve uma pesquisa na temática de compras públicas verdes na construção civil. Como explica a pesquisadora, as compras públicas são reconhecidas pela ONU Meio Ambiente como uma ferramenta com grande potencialidade para a modificação nos meios de produzir e consumir e induzir o mercado rumo ao desenvolvimento sustentável.

O estudo de Janaine tem a proposta de desenvolver uma ficha com informações ambientais que facilitem o processo de tomada de decisão, incluindo o desempenho ambiental junto a requisitos como qualidade e preço. A ficha a ser desenvolvida por Janaine tem como proposta a padronização das informações coletadas por fornecedores e analisadas pelos licitantes e é, além disso, baseada em resultados científicos e verificáveis provindos da metodologia de Avaliação do Ciclo de Vida.

“O Ibict é referência nos estudos de ACV e também no desenvolvimento de banco de dados de processos brasileiros. Dessa forma, como a ficha que estou desenvolvendo propõe o desenvolvimento de uma estrutura baseada em ACV e DAPs [Declaração Ambiental de Produto], para definir métricas ambientais de produtos da construção civil, a ideia é poder aprender com a experiência do Ibict no desenvolvimento do SICV Brasil [Banco Nacional de Inventários do Ciclo de Vida] e também na metodologia de ACV. Além disso, também se pretende contar com o Ibict para poder acessar membros da esfera pública para as entrevistas de avaliação da ficha”, explica Janaine.

Desenvolvimento de Software – A convite do projeto ACV/Ibict, outro pesquisador que esteve durante uma semana em abril em Brasília foi José Paulo Pereira das Dores Savioli, mestrando em Engenharia Mecânica pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

No mestrado, José Savioli tem pesquisado a chamada ACV dinâmica. Como explica José Savioli, “a ACV dinâmica trata com as variações temporais da produção ou dos próprios dados. Por exemplo, um aumento da demanda no mercado ou uma mudança de processo de um produto que já está em produção podem alterar seus dados. Isso é objeto de estudo da ACV dinâmica”.

Durante o trabalho desenvolvido no Ibict, José Savioli se dedicou a melhorar a ferramenta de conversão do SICV, de forma a manter a integridade com relação aos inventários originais. Conforme explica José Savioli, inventários de ACV podem ser construídos em formatos diferentes, a depender do software. O Banco Nacional de Inventários do Ciclo de Vida disponibiliza os inventários no formato ILCD, por este ser um formato aberto. A grande maioria dos inventários é gerada em formato ecospold.

José Savioli detalha que há algumas incompatibilidades entre os dois formatos. Portanto, para que a disponibilização dos inventários pelo SICV (em ILCD) acarrete na mínima perda de informação (quando os inventários forem originalmente construídos em ecospold), faz-se necessário um processo de conversão confiável capaz de trazer o maior número de informações e informar sobre qualquer dado possivelmente sem conversão.

O Banco Nacional de Inventários do Ciclo de Vida está disponível na Internet no seguinte endereço: http://sicv.acv.ibict.br.

Texto e imagem: Patrícia Osandón

Fim do conteúdo da página