Banner ACVCarinianaOasisbr

Sistema de Informação para Cooperação Internacional

Apresentação

O Sistema de Informação para Cooperação Internacional do IBICT (SICI/IBICT) tem por objetivo oferecer à comunidade científica, tecnológica e empresarial brasileira informação organizada e sistematizada relativa às oportunidades de cooperação internacional oferecidas no contexto dos acordos bilaterais e multilaterais assinados pelo Governo Brasileiro, bem como por entidades governamentais, não governamentais e privadas de apoio à ciência, tecnologia e inovação (CT&I) em nível nacional e internacional, a exemplo de fundações, agências e fundos.

O SICI é um sistema que está sendo desenvolvido com o propósito de aprimorar a cooperação internacional. Nesse sentido, o intuito principal do Sistema é munir as instituições nacionais que desenvolvem pesquisa e tecnologia de informação de qualidade em relação ao que acontece em termos de oportunidades de financiamento à ciência e tecnologia e inovação em âmbito nacional e internacional. Além disso, o SICI poderá oferecer, em inglês e português, informação também organizada e sistematizada sobre as competências temáticas da comunidade científica, tecnológica e empresarial nacional, estudos, diagnósticos e indicadores sobre o contexto e os avanços da cooperação internacional em CT&I para diferentes países. Veiculará também notícias sobre fatos e eventos relacionados à cooperação internacional nesse campo. Tudo isso por meio de um sistema interativo, disponibilizado na Internet.

Justificativa

A justificativa do SICI reside no reconhecimento da necessidade de ampliar a participação da pesquisa brasileira no ambiente da cooperação internacional, tendo como objetivo aquele de aprimorar o desenvolvimento científico e tecnológico do País. Essa necessidade de reforçar a inserção da pesquisa brasileira em um contexto mais internacionalizado apresenta-se hoje quase como uma exigência, tendo em consideração os movimentos que são atualmente empreendidos por países como Coréia do Sul, China, Índia, Rússia e os países da União Européia, que têm adotado uma prática cosmopolita com relação à cooperação internacional em CT&I; ou seja, uma prática de incentivar e de não interpor barreiras à essas cooperações.