Banner ACVCarinianaOasisbr

Sala de Imprensa

Dados de Pesquisa, Curadoria Digital e Tecnologias de Preservação Digital

Dados de Pesquisa, Curadoria Digital e Tecnologias de Preservação Digital

Luana Sales, Pedro Corrêa e Lena Vania

 

O terceiro dia do 5º Seminário sobre Informação na Internet e II Sinpred, que acontece, no Parlamundi, em Brasília, iniciou com o painel Dados de Pesquisa e Curadoria Digital. O debate foi moderado pela pesquisadora e professora da Coordenação de Ensino e Pesquisa, Ciência e Tecnologia da Informação do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), Lena Vania Ribeiro Pinheiro.

Segundo Lena Vania, a curadoria é decorrência do novo modelo dos dados científicos, dos dados abertos. “A curadoria é um novo patamar e paradigma, acima do acesso livre. Ou seja, além da pesquisa estar aberta à sociedade, os dados primários que possibilitaram o desenvolvimento da pesquisa também ficam abertos. De tal forma, que outra geração de pesquisadores possa reutilizar esses dados e gerar novos conhecimentos. Acho extremamente importante, mas agora ainda estamos começando. A partir da experiência colocada pelo Pedro Corrêa sobre o DataONE podemos deslanchar o modelo brasileiro e desempenhar um papel crucial e fundamental para a ciência no Brasil e no mundo”, salientou.

Na sequência, Pedro Luiz Pizzigatti Corrêa, proferiu sua palestra mencionando que o DataONE é uma experiência internacional de gestão de dados científicos, que pode contribuir com o Brasil no sentido de trazer o know-how de uma comunidade internacional para a gestão de dados científicos institucionais. “É importante que o Brasil crie políticas que incentivem o compartilhamento de dados científicos, onde o pesquisador seja reconhecido a partir do dado científico gerado por ele. O Ibict tem um papel fundamental nisso, pois pode criar políticas públicas para o incentivo de publicação de dados científicos”, disse.

Luana Sales, pesquisadora do Instituto de Engenharia Nuclear, tratou em sua palestra sobre os novos conceitos que estão surgindo a partir da questão dos dados de pesquisa, curadoria digital, conceitos e novos modelos de publicação, que surgem a partir da possibilidade de disponibilização de dados. “Os novos conceitos de publicação fazem parte de uma cyber infraestrutura onde são agregados dados de pesquisa, publicações e outros tipos de informações sobre o estudo”, explicou.

Na segunda parte da manhã, as tecnologias de preservação digital foram discutidas com a moderação de Miguel Arellano, do Ibict, e com a participação dos painelistas Ricard de La Vega, do Consórcio de Serviços Universitários da Catalunha, e Cristina Azorin, da Universidade Autônoma de Barcelona.

Cláudia Mohn e Daniela Cunha

Núcleo de Comunicação Social do Ibict

05/08/2015

Créditos da imagem: Cláudia Mohn

Data da Notícia: 05/08/2015 12:45