Novembro azulBanner ACVOasisbrManifesto

Sala de Imprensa

RenovaCalc: conheça a ferramenta que mede a eficiência ambiental dos biocombustíveis

 

Com previsão de lançamento para junho de 2018, a RenovaCalc é uma das mais recentes novidades no setor de tecnologia para políticas públicas de cunho ambiental. A ferramenta funciona como um simulador que calcula a Nota de Eficiência Energético-Ambiental para que produtores de biocombustíveis consigam analisar o seu potencial de redução de  emissão de gases de efeito estufa (GEE). A emissão total é comparada com a do combustível fóssil equivalente, resultando em uma nota final, caracterizando a mitigação das emissões. Essa nota se transforma em um fator multiplicador no momento da emissão dos Créditos de Descarbonização (CBios) negociados em bolsa de valores e que funcionarão como um novo produto para as usinas de biocombustíveis.

Baseada na Avaliação do Ciclo de Vida (ACV), a calculadora comprova o desempenho ambiental da produção de biocombustíveis pelas usinas, que deverão detalhar seus processos produtivos a partir de aspectos agrícolas e industriais, relacionando eficiência energética e emissão de gases de efeito estufa.

Elaborada pela Embrapa Meio Ambiente em parceria com o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE), a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o Agroicone, o Ministério de Minas e Energia (MME), e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a RenovaCalc é a ferramenta de cálculo oficial do RenovaBio. A nova Política Nacional de Biocombustíveis, aprovada pela lei 13.576/2017, fomenta o aumento da produção de biocombustíveis em padrões mais sustentáveis e prevê um tratamento de mercado diferenciado para os biocombustíveis com menor emissão de GEE em seu ciclo de vida.

O desenvolvimento da calculadora

As equipes do IBICT e ANP estão responsáveis por criar o sistema de informação que irá realizar os cálculos necessários para definição da eficiência energética dos biocombustíveis brasileiros. Coube à ANP o levantamento de requisitos e definição da estrutura de dados, etapas já concluídas e ao IBICT o desenvolvimento da interface e usabilidade e os componentes lógicos para processamento das informações cadastradas pelos produtores. A interface a ser utilizada na plataforma já foi definida e apresentada para o grupo de trabalho no dia 17 de abril.

Os próximos passos consistem no desenvolvimento dos módulos da calculadora para lançamento do sistema em meados de junho. Para validar a informação junto ao setor produtivo, uma versão da calculadora em Excel está sendo apresentada em eventos de validação, onde tem obtido boa resposta de usabilidade e sugestões técnicas. A partir destas respostas, melhorias estão sendo implementadas.

Em paralelo, foi enviada à ANP uma nota técnica que contém detalhadamente todo o processo de criação do método e da ferramenta, incluindo a metodologia de ACV, que deverá ir a consulta pública em maio próximo.

 

Lucas Guedes
Coordenação de Tecnologias Aplicadas a Novos Produtos/IBICT

 

Data da Notícia: 23/04/2018 16:45