Novembro azulBanner ACVOasisbrManifesto

Sala de Imprensa

Ciência da Informação brasileira se despede de Aldo Barreto

Ciência da Informação brasileira se despede de Aldo Barreto

Aldo Barreto

 

O servidor mais antigo do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), professor doutor Aldo Barreto, faleceu no último dia 20 de fevereiro, no Rio de Janeiro. Aposentado no ano de 2010, Barreto foi pesquisador e professor da Instituição por mais de 30 anos. Por um longo período, foi chefe do Departamento de Ensino e Pesquisa e Coordenador da Pós-Graduação  em Ciência da Informação – PPGCI (IBICT-UFRJ). Teve relevante atuação na formação de pesquisadores, ministrando aulas e orientando  mestres e doutores.

Ao longo de sua trajetória profissional, Barreto construiu respeitado currículo. Foi o único pesquisador sênior do CNPq da área de Ciência da Informação em caráter vitalício. Foi presidente nacional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (Ancib), no período de 1997 a 2003. Integrou o grupo de trabalho que editou o Livro Verde do Programa Sociedade da Informação no Brasil. Implantou o programa de pós-graduação em Ciência da Informação, do IBICT, no Rio de Janeiro, por duas vezes: em 1982, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e em 2004, na Universidade Federal Fluminense (UFF). Por vários anos, coordenou o programa de Pós-Graduação na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Exerceu atividade de docência e pesquisa acadêmica e assessoria, não remunerada, na área de ciência da informação, por  mais de 35 anos.

Após a sua aposentadoria do serviço público, assumiu a edição da Datagramazero, periódico científico eletrônico da área de ciência da informação. Paralelamente a esse trabalho, tomou posse da presidência do Instituto para Adaptação à Sociedade da Informação (Iasi).

Além de significativa produção científica, publicada no Brasil e  no exterior, Aldo Barreto deixa  rico  e precioso legado para a área de Ciência da Informação  no Brasil.

Cláudia Mohn
Núcleo de Comunicação Social do IBICT

Créditos da imagem: Gic Brasil

Data da Notícia: 27/02/2018 16:45