Banner ACVCarinianaOasisbrManifesto

Sala de Imprensa

Serviço 190 é discutido por especialistas no contexto do Projeto Brasília 2060

Serviço 190 é discutido por especialistas no contexto do Projeto Brasília 2060

Reunião do Projeto Brasília 2060

 

Policiais militares e especialistas da área de segurança pública se reuniram no dia 28, na sede do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), para dialogarem sobre o serviço 190, voltado para o atendimento da população em situações de emergências policiais. O evento ocorreu no âmbito da área de Segurança Pública do Projeto Brasília 2060, realizado pelo Ibict.

“O que a população almeja da segurança pública? No mínimo, o que a comunidade espera é que se tenha um atendimento em uma situação de perigo ou ameaça de forma mais rápida e eficiente possível. Foi nesse sentido que verificamos a necessidade de discutir a respeito da principal ferramenta comunicacional disponível para a comunidade, que é justamente o 190”, explica o professor Paulo Egler, coordenador do Projeto Brasília 2060.

Para o coordenador da área temática de Segurança Pública do projeto, George Felipe Dantas, a discussão sobre o 190 marca um momento importante do projeto, após a definição das opções estratégicas: Recursos Humanos, Infraestrutura, Gestão do Conhecimento e Integração. “Precisamos descobrir qual é a segurança pública que o cidadão quer e precisa. É preciso que seja uma segurança pública que atenda aos anseios da população. É exatamente por isso que as reuniões com os operadores do sistema são fundamentais”, afirma George Felipe.

Ao longo do evento, os operadores do sistema e especialistas levantaram aspectos como a governança da segurança pública, os problemas de gestão e de organização informacional, o mapeamento de processos e responsabilidades e a necessidade de integrar o meio acadêmico aos problemas práticos da segurança pública.

“Soluções para a segurança pública demandam componentes que vêm de outros segmentos, por exemplo, a questão da educação. Todo mundo sabe que educação é fundamental para que tenhamos no futuro uma segurança pública de qualidade para o país. Porém, pensar em educação significa que estamos falando de um horizonte de pelo menos 20 anos para que se consiga transformar uma geração. Trata-se de visões de médio e longo prazos, mas não podemos nos esquecer do curto prazo. São muitas mortes violentas no Brasil, quase um cenário de guerra civil. Precisamos de soluções mais imediatas para isso”, defende Paulo Egler.

A diretora do Ibict, Cecília Leite, destaca a importância do encontro entre policiais militares e especialistas para a criação de subsídios para os tomadores de decisão e formulares de políticas públicas. “O que se percebe é que há muito pouca informação transformada em conhecimento que seja compartilhada com os tomadores de decisão do Distrito Federal. O Ibict quer contribuir para a governança e a gestão. Assim, podemos colaborar para a construção de um conhecimento que aproxima teoria e prática”, reforça a diretora.

O Projeto Brasília 2060 adotou seis áreas temáticas para o processo de experimentação de formulação de políticas, planos e programas: Educação; Saúde; Segurança Pública; Ciência, Tecnologia e Inovação; Mobilidade Urbana; e Cultura, Esporte e Lazer. Os documentos da área de Segurança Pública do Brasília 2060 podem ser encontrados no site do projeto, no seguinte endereço: http://brasilia2060.ibict.br/temas-2/seguranca.

Patrícia Osandón

Projeto Brasília 2060

Créditos da imagem: Victor Almeida

Data da Notícia: 29/03/2016 15:30