Banner ACVCarinianaOasisbr

Sala de Imprensa

Projeto Brasília 2060 faz balanço de suas ações em 2015

Projeto Brasília 2060 faz balanço de suas ações em 2015

Projeto do Ibict discute o futuro de Brasília

 

“Apesar de o ano de 2015 ter sido marcado por uma série de contratempos políticos e econômicos, que dificultaram os avanços das iniciativas governamentais, o Projeto Brasília 2060 realizou diversas ações cumprindo parte significativa do seu cronograma de atividades”, constata o professor Paulo Egler, coordenador do projeto, iniciativa do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict).

A realização dos workshops temáticos permitiu o avanço no estabelecimento das opções estratégicas para discussão das seis áreas iniciais de estudo do projeto, que são: Educação; Saúde; Segurança Pública; Cultura, Esporte e Lazer; Ciência, Tecnologia e Inovação; e Mobilidade Urbana.

Para a diretora do Ibict, Cecília Leite, planejamento é uma palavra-chave quando se pensa no futuro e se fala de políticas públicas. “As ações do Brasília 2060 promovem discussões e entrelaçamento de informações direcionadas à reestruturação da capital do País. Observamos que há grande quantidade de dados dispersos e a integração facilitará a vida dos gestores públicos”, disse a diretora do Instituto.

Segundo Paulo Egler, o ano foi bastante trabalhoso para o projeto, sobretudo pela situação desfavorável que o país enfrentou em 2015. “No início do ano havia certa expectativa de que teríamos recursos para dar início à discussão das outras áreas temáticas do projeto. Vale lembrar que no projeto original do Brasília 2060 estão inclusas 13 áreas temáticas. Para 2016, esperamos prospectar dados e informações que darão início às discussões das outras áreas temáticas ainda não trabalhadas”, observou o coordenador.

De acordo com o professor, a necessidade de trabalhar as outras áreas em 2016 se dará pela relevância de se ter um planejamento mais amplo da cidade. “A ideia é que mais adiante façamos uma interlocução entre todos esses temas estratégicos, no sentido de se pensar um plano articulado em que cada uma dessas temáticas conversem entre si, tendo como síntese disso a área metropolitana de Brasília”.

Neste início de ano, já foi aprovada a liberação de recursos que darão subsídio à discussão de duas novas áreas temáticas do projeto. A primeira é Meio Ambiente, tema estratégico e importante dentro do conceito de planejamento de uma área metropolitana. A segunda tem como tema Gestão, Administração e Planejamento, área fundamental para debate, sobretudo pelos resultados das seis temáticas iniciais, que apontaram problemas graves que envolvem gestão nas três esferas do governo. “Queremos promover o diálogo, com o que possamos repensar e reestruturar essas questões da cidade, do país”, explicou Egler.

Desde o início, o Projeto Brasília 2060 tem a característica de avançar nas discussões de suas áreas temáticas de acordo com a constituição das equipes e a articulação com especialistas e instituições que pudessem trabalhar com as suas respectivas áreas. Cada temática teve seu próprio tempo de trabalho para a realização de um diagnóstico, que tem por objetivo estabelecer um quadro sobre a situação atual desta temática na área metropolitana de Brasília (AMB). Concluído o diagnóstico, a etapa seguinte envolve a realização de um workshop cujo objetivo é a identificação de opções estratégicas, que na prática são soluções para os problemas identificados nos diagnósticos. e avanço promovido pela realização de workshops realizados no decorrer do ano.

O Brasília 2060 tem entre seus objetivos contribuir para o desenvolvimento cientifico tecnológico, econômico, ambiental e social da capital do País. Implementar projetos de pesquisa alinhados às áreas estratégicas definidas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) é uma das metas da iniciativa.

Workshops

Em março de 2015 foi realizado o primeiro workshop do projeto que discutiu o tema Segurança Pública. Na ocasião, estiveram presentes formadores de opinião de vários estados, como Ceará, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás, o que reforçou o aprendizado entre fronteiras. No evento, foram encaminhadas buscas de soluções baseadas em tecnologia e conhecimentos científicos, de modo que ocorram decisões permanentes para atender aos anseios da sociedade.

No mesmo mês, aconteceu o workshop de Cultura, Esporte e Lazer, que reuniu profissionais e especialistas dessas áreas. Na oportunidade, a equipe do tema mostrou o resultado das pesquisas e dos levantamentos. Impressões e sugestões dos especialistas presentes foram apresentadas e discutidas.

Saúde foi o tema discutido em setembro de 2015, quando os especialistas previram mudanças radicais até 2060. Organização da rede assistencial, modelo de gestão e a incorporação tecnológica foram os três eixos de discussão do workshop. O resultado do debate promoverá o desenvolvimento de um sistema de informações para o monitoramento da saúde em longo prazo, pensando em um planejamento integrado.

O último workshop promovido no ano 2015, sobre Mobilidade Urbana, aconteceu em novembro. O evento foi antecedido por um diagnóstico da situação da mobilidade urbana da área metropolitana de Brasília. O diagnóstico atendeu à necessidade de integração e sistematização de informações, sobretudo tratando-se da atividade de planejamento.

 

 

 

Victor Almeida
Projeto Brasília 2060

Créditos da imagem: Ana Batista (Licença de conteúdo FreeImages.com)

Data da Notícia: 01/02/2016 11:40