Banner ACVCarinianaOasisbrManifesto

Sala de Imprensa

Projeto Brasília 2060: Especialistas debatem estatísticas criminais da AMB

 

No último dia 12 de agosto (sexta-feira), a equipe da área de Segurança Pública do Projeto Brasília 2060 recebeu integrantes da Secretaria de Estado de Segurança Pública e da Paz Social do Distrito Federal (SSP-DF) para um debate sobre estatísticas criminais no âmbito da Área Metropolitana de Brasília (AMB). O encontro ocorreu em Brasília, no Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), instituição realizadora do Projeto Brasília 2060.

Durante a reunião, Marcelo Ottoni Durante, subsecretário de Gestão da Informação (SGI) da SSP-DF, reforçou o papel central da informação para a gestão da segurança pública no DF. “A informação é vital, não apenas em termos de uma medição daquele que é o nosso trabalho realizado no dia a dia, por exemplo, na quantificação do número de pessoas presas e no número de armas apreendidas. É muito mais do que isso. Temos que fazer da população uma parte ativa do nosso planejamento das ações de segurança pública, não só fornecendo informações para nossos diagnósticos, mas também avaliando os resultados das nossas ações”, afirmou o subsecretário.

O apoio da população também foi um aspecto ressaltado pelo coordenador da área de Segurança Pública do Projeto Brasília 2060, George Felipe Dantas. Um dos instrumentos de dialogo com a população tem sido o serviço de emergência 190, como lembrou o coordenador. “Nesse momento do Projeto, após a construção da Linha de Base e da identificação e discussão das Opções Estratégicas, estamos discutindo com vários agentes da segurança pública no DF o serviço 190, uma vez que é um canal importante dentro da gestão da segurança pública e da cidadania”, explicou o coordenador.

Marcelo Ottoni Durante acrescentou que a segurança pública deve ser pensada pelas mais distintas áreas, como educação, saúde e planejamento urbano. “Quando pensamos em informação em segurança pública, é algo que exige que trabalhemos com causas. Porque é que aquela pessoa se tornou criminosa? O que é que temos que fazer para que aqueles que ainda não se envolveram com a criminalidade não entrem para essas estatísticas e o que é temos que fazer para reincluir socialmente essas pessoas que resolveram trilhar esse caminho?”, questionou.

O professor Paulo Egler, coordenador do Projeto Brasília 2060, detalhou para a equipe da SSP-DF todas as ações realizadas nos mais de dois anos de projeto. “Estamos na fase de diagnóstico das áreas temáticas. Asegunda etapa do projeto deve começar a partir desse ano ou do ano que vem, o que envolve pensar mais no futuro do DF, em cenários de médio e longo prazo”. Entre as ações mais importantes a serem realizadas nos próximos meses estão as estratégias de pesquisa e inovação para Especializações Inteligentes para a Área Metropolitana de Brasília.

Para conhecer mais sobre o Projeto Brasília 2060, acesse:http://brasilia2060.ibict.br.

 


Patrícia Osandón
Projeto Brasília 2060

Créditos da imagem: Patrícia Osandón

Data da Notícia: 16/08/2016 16:30