Banner ACVCarinianaOasisbr

Sala de Imprensa

Ibict representa o Brasil em evento de ACV, em Kyoto, no Japão

 

Um panorama do desenvolvimento da Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) no Brasil com ênfase nas atividades da Rede Global de Interoperabilidade de Bases de Dados de ACV (GLAD) foi apresentado pelo coordenador de ACV do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), Tiago Braga na última quinta-feira, 6, no Workshop de Especialistas promovido pelo governo japonês como atividade paralela ao International Conference on EcoBalance (EcoBalance 2016). A 12ª edição do encontro, que é bianual, ocorreu em Kyoto (Japão), entre 3 e 6 de outubro, sob o tema “Cadeias de Valor Responsável para a Sustentabilidade” e o workshop ocorreu no dia 7 do mesmo mês.

O workshop para especialistas discutiu os fatores e os papeis de políticas públicas e dos sistemas de dados em Ciclo de Vida para o fortalecimento da sustentabilidade nos países participantes, entre eles Brasil, Estados Unidos, Alemanha, Tailândia, China e Índia. O diretor do escritório de economia ambiental do Ministério da Economia do Japão, Keiji Hattori, abriu o evento com o tema “ACV e Mudanças Climáticas – Desafio para as políticas de inovação”.

Entre os palestrantes, Ligia Noronha, diretora da divisão de Tecnologia, Indústria e Economia da United Nations Environment Programme (UNEP), falou sobre a importância da incorporação do Pensando do Ciclo de Vida na agenda global. A diretora da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), Cheryl Coleman, apresentou a abordagem de gerenciamento de materiais sustentáveis (Sustainable Materials Management) como forma de minimizar impactos ambientais globalmente.

“Além do conteúdo apresentado, que é de extrema relevância, o encontro foi uma oportunidade excelente de troca de informações e atualizações sobre a ACV nos países, fortalecendo o vínculo estabelecido pela GLAD”, explica Tiago Braga. Em sua palestra, Tiago abordou o Programa Brasileiro de Avaliação do Ciclo de Vida (PBACV) enfatizando a importância da rede de conexão entre os países formada pela GLAD.

Paralelamente às apresentações, um encontro do comitê gestor da Life Cycle Initiative (LCI) serviu para discutir novas diretrizes do programa. Formada por 2 mil especialistas ao redor do mundo e 4 redes regionais em diferentes continentes,  a iniciativa entra em sua fase 4 no início do ano que vem.  “Além do encontro com representantes de iniciativas cruciais em ACV, pudemos aprofundar conversas bilaterais com Estados Unidos e Tailândia”, acrescenta Tiago.

Ana Clara Jabur

Programa ACV/Ibict

Data da Notícia: 11/10/2016 11:00