Banner ACVCarinianaOasisbrManifesto

Sobre o Corredor Digital

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) é uma unidade de pesquisa em Ciência da Informação, integrante do Ministério da Ciência e Tecnologia – MCTI e possui um programa institucional chamado Corredor Digital Rural, que foi criado para atender a missão do Instituto no que se refere à necessidade de promover a competência e a infraestrutura de informação em Ciência e Tecnologia para a socialização e integração do conhecimento científico-tecnológico. Junte-se a isso, o Corredor Digital também atende à demanda do MCTI, no que se refere ao Programa MCT/1008[1], que se destina à inclusão digital de segmentos da população cuja situação socioeconômica imponha dificuldade de acesso aos benefícios das novas tecnologias de comunicação e informação. Também se considerou o quadro frágil e limitado da divulgação científica e tecnológica das comunidades rurais, localizadas no entorno de Brasília. No dia 3 de abril de 2009 teve seu lançamento no auditório da Biblioteca Nacional de Brasília e nesse mesmo ano, contemplou 10 escolas rurais. Em 2011, atendeu mais 18 escolas rurais perfazendo um total de 28 instituições de ensino beneficiadas com laboratórios e capacitação para seus professores. Essas escolas funcionam como veículos para as ações de inclusão digital.

Parceira do IBICT no Programa Corredor Digital Rural, a Secretaria de Estado de Educação do DF, por meio da Subsecretaria de Modernização e Tecnologia (SUMTEC), atua, conjunta e ativamente, na execução do planejamento, previamente elaborado, para a obtenção dos objetivos traçados. A SUMTEC tem a responsabilidade de pensar e elaborar os projetos de tecnologia, estrategicamente  modernizando-os, para toda rede educacional e é fundamental nessa parceria para o desenvolvimento desse importante Programa.

O Corredor Digital Rural contém quatro principais linhas de atuação: capacitação tecnológica para a prática da Ciência da Informação, produção de conteúdo, acompanhamento dos processos e avaliação dos resultados.

Os principais objetivos do Programa Corredor Digital são:

  • Desenvolver ações e projetos de apoio à formação de competências informacionais e digitais em âmbito estadual e municipal.
  • Estimular a produção de conteúdos por meio da incorporação das novas tecnologias de informação e comunicação aos processos educacionais.
  • Contribuir com a melhoria da qualidade da educação básica, permitindo que os professores e alunos das escolas atendidas usem metodologias de aprendizagem especialmente desenvolvidas para as finalidades do programa.
  • Promover reflexões sobre a importância do conhecimento científico e tecnológico como processo de crescimento pessoal e social.
  • Validar modelo metodológico para as ações de inclusão informacional e digital nas áreas rurais.
  • Desenvolver modelos de cooperação e desenvolvimento sustentável local, em rede, buscando incluir pessoas e comunidades. Para tanto, trabalha no desenvolvimento de soluções informacionais e tecnológicas customizadas para este público-alvo.



[1] Este programa do MCTI tem como público-alvo comunidades, jovens e outros segmentos  identificados cuja situação econômica imponha dificuldade de acesso aos benefícios das novas tecnologias de comunicação e informação.Este programa de inclusão digital é instrumento da promoção da inclusão social.